You are here: Home Dívida Ativa da União Todos os Serviços Informações e Serviços para Pessoa Física Parcelamentos Especiais Lei n° 11.941/2009 – reabertura (Lei nº 12.973/2014)
Document Actions

Lei n° 11.941/2009 – reabertura (Lei nº 12.973/2014)

Adesão: exclusivamente no sítio da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br) por meio do e-CAC da RFB.

Prazo: 23:59 (horário de Brasília) do dia 31/07/2014.

Poderão ser parcelados: todos os créditos inscritos (com exceção das receitas do Simples), nunca parcelados, bem como o saldo remanescente de parcelamentos ordinário/simplificado, parcelamento do art. 38 da Lei 8.212/91, respeitado o limite de vencimento em 30/11/2008, e o saldo das contas de REFIS, PAES, PAEX.

Não poderão ser parcelados os débitos:
a)    oriundos de contas do Timemania, IES, PROIES, parcelamento de crédito rural e qualquer outro parcelamento especial que não seja REFIS, PAES e PAEX;
b)    vencidos após novembro de 2008;
c)    anteriormente parcelados nos termos da Lei 11.941/2009.

Observação: entende-se por parcelados os débitos indicados e consolidados. Débitos que não tiveram a consolidação concluída poderão ser indicados para parcelamento da reabertura trazida pela Lei 12.873/2014. Isto abrange os débitos não consolidados por erro do devedor na escolha da modalidade e os não incluídos por omissão;

d)    não consolidados formalmente no sistema, mas com reconhecimento administrativo de que devem ser incluídos na consolidação da 1ª fase da Lei 11.941/2009 (aguardar a reconsolidação);
e)    apurados na forma do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional) de que trata a Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Valor da parcela deverá ser o maior valor entre:
a)    o montante dos débitos objeto do parcelamento dividido pelo número de prestações pretendidas, e;
b)    os valores constantes do art. 4º, da Portaria Conjunta PGFN/RFB n. 09, de 10 junho de 2014:

I - R$ 2.000,00 (dois mil reais), no caso de parcelamento de débitos decorrentes do aproveitamento indevido de créditos do IPI oriundos da aquisição de matérias-primas, material de embalagem e produtos intermediários relacionados na Tipi, aprovada pelo Decreto nº 6.006, de 2006, com incidência de alíquota 0 (zero) ou como não-tributados, ainda que o parcelamento seja de responsabilidade de pessoa física;

II - R$ 50,00 (cinquenta reais), no caso de pessoa física; e

III - R$ 100,00 (cem reais), no caso dos demais débitos de pessoa jurídica, ainda que o parcelamento seja de responsabilidade de pessoa física.

Observação: até a consolidação, e para fins do cálculo  da parcela prevista na alínea “e.1” acima, caso o contribuinte não informe o número de parcelas pretendidas , será efetuada a divisão por 180.

Outras obrigações: desistência de parcelamentos anteriores encerra às 23:59 (horário de Brasília) do dia 31/07/2014.

Atenção: é permitido que a pessoa física utilize os benefícios da Lei 12.973/2013, assumindo débitos de pessoa jurídica, nos seguintes termos (art. 28 da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 7/2013).

Quando numa mesma inscrição houver débitos anteriores e posteriores à 30/11/2008 o contribuinte deverá fazer o cálculo do valor devido, nos termos da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 7/2013, preencher um DARF manual e realizar o pagamento até o final do prazo (23:59 horas, do dia 31/07/2014).Para maiores orientações sobre como proceder nesta situação clique aqui.

O contribuinte deve aguardar que a opção pelo parcelamento da reabertura da Lei 11.941/2009 seja reconhecido pelos sistemas da Dívida Ativa da União e de controle do CADIN, contudo, nos casos em que o contribuinte não puder aguardar essa implementação deverá clique aqui para obter mais informações de como proceder.


 Os Códigos de Receita para os parcelamentos encontram-se no sítio da RFB e são os seguintes: 

 

Código de ReceitaEspecificação da receita
3780Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 -PGFN -Débitos Previdenciários - Parcelamento de Dívidas Não Parceladas Anteriormente – Art. 1º
3796Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 -PGFN -Débitos Previdenciários -Parcelamento de Saldo Remanescente dos Programas Refis, Paes, Paex e Parcelamentos Ordinários - Art. 3º
3812Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 - PGFN -Débitos Previdenciários - Pag. à vista com utilização de Prej. Fiscal e Base de Cálc. Negativa da CSLL para liquidar multa e juros
3829Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 - PGFN - Demais Débitos – Pag. à vista com utilização de Prej. Fiscal e Base de Cálc. Negativa da CSLL para liquidar multa e juros
3835Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 -PGFN - Demais Débitos - Parcelamento de Dívidas Não Parceladas Anteriormente - Art. 1º
3841

Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 -PGFN - Demais Débitos -Parcelamento de Saldo Remanescente dos Programas Refis, Paes, Paex e Parcelamentos Ordinários - Art. 3º

3858Reabertura Lei nº 11.941, de 2009 - PGFN - Parcelamento Dívida Decorrente de Aproveitamento Indevido de Créditos de IPI - Art. 2º
 

Lei n° 11.941/2009 - MP 449 - Parcelamento de Débitos de Aproveitamento Indevido de Incentivo Fiscal

PAEX - Parcelamento Excepcional

PAES - Parcelamento Especial

REFIS - Programa de Recuperação Fiscal

Timemania - Parcelamento para Entidades Desportivas e Beneficentes

IES - Parcelamento para Instituições de Ensino Superior

MP 470/2009 - Parcelamento de Débitos de Aproveitamento Indevido de Incentivo Fiscal

Simples Nacional

Navigation
Unidades e Responsáveis
Mapa do Brasil Paraíba Pernambuco Alagoas Sergipe Rio Grande do Norte Ceará Bahia Espírito Santo Rio de Janeiro São Paulo Minas Gerais Paraná Santa Catarina Rio Grande do Sul Distrito Federal Goiás Mato Grosso do Sul Mato Grosso Rondônia Acre Amazonas Roraima Pará Tocantins Manaus Amapá Piauí