Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2008 > BC aponta aumento do déficit no saldo da conta corrente em 2008
conteúdo

noticias

BC aponta aumento do déficit no saldo da conta corrente em 2008

publicado: 06/02/2008 17h02, última modificação: 11/11/2010 12h18

A expectativa de redução do saldo comercial - exportações menos importações - deste ano, que deve ficar na casa de US$ 30 bilhões, 25% menor em relação ao superávit comercial do ano passado, vai provocar saldo negativo de US$ 7,10 bilhões na conta corrente, que inclui todas as transações comerciais e financeiras com o exterior. A estimativa é de analistas de mercado e de instituições financeiras ouvidos em pesquisa do Banco Central na última sexta-feira (1), divulgada hoje (6) no boletim Focus, que prevê significativa elevação da projeção de déficit em conta corrente, que na pesquisa anterior, de 25 de janeiro, era de US$ 6 bilhões.

Como a perspectiva para o saldo comercial é declinante também em 2009, em virtude da desvalorização do dólar norte-americano em relação ao real, o superávit será ainda menor que este ano, e foi estimado em US$ 25,56 bilhões. A projeção de déficit para o saldo de conta corrente cresce para US$ 12 bilhões.  O boletim Focus sustenta, no entanto, que a entrada de investimento estrangeiro direto (IED) no setor produtivo continuará forte, a exemplo do que aconteceu em 2007. Os analistas estimam que os investimentos internacionais cheguem a US$ 28 bilhões este ano e projetam US$ 25 bilhões em 2009.


Pela sexta semana consecutiva os analistas estimam crescimento de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, soma de todas as riquezas produzidas no país, e melhoraram de 4% para 4,06% a projeção de crescimento da economia no ano que vem. Foram mantidas a perspectiva de 41,80% para a relação entre dívida pública e PIB neste ano, ou seja, tudo que o país produz está comprometido como pagamento da dívida. A projeção dívida/PIB, que deveria cair para 39,60% em 2009, foi reestimada para 40%. Os analistas ouvidos mantêm a expectativa de que o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC não vai mexer na taxa básica de juros, de 11,25% ao ano, durante 2008, e calculam que deva cair para 10,50% no ano que vem. A pesquisa do BC estima, ainda, que a cotação do dólar deve encerrar 2008 a R$ 1,80 e chegará ao final de 2009 valendo R$ 1,90.

 

FONTE: AGÊNCIA BRASIL - 06/02/2008